7 Estratégias para tornar a qualidade de manufatura uma vantagem competitiva

Written by | Dicas, News, Novidades

A qualidade de fabricação (ou manufatura) é a força-motriz, o combustível que impulsiona a revolução da experiência do cliente em todo o mundo atualmente.

O ritmo acelerado com que os clientes avaliam e compram produtos em qualquer canal que preferirem está revolucionando a fabricação. Os clientes percorrem os canais on-line e off-line em busca de produtos que resolvam problemas específicos e atendam a necessidades exclusivas.

A maioria dos compradores B2B* e B2C** gastam mais de 80% do tempo em compras de dispositivos móveis e geralmente usam um tablet, laptop ou smartphone para fazer o pedido.

*B2B (Business to Business) é a sigla utilizada no comércio eletrônico para definir transações comerciais entre empresas. Em outras palavras, é um ambiente (Plataforma de E-Commerce) onde uma empresa (indústria, distribuidor, importador ou revenda) comercializa seus produtos para outras empresas. A natureza dessa operação pode ser revenda, transformação ou consumo.

**B2C (Business to Commerce) é a sigla que define a transação comercial entre empresa (indústria, distribuidor ou revenda) e consumidor final através de uma plataforma de E-Commerce. A Natureza dessa operação tende a ser apenas de consumo.

Ouvir seus clientes é essencial

É fato que os compradores B2B e B2C confiam no que outros clientes estão dizendo sobre a qualidade do produto antes de comprar.

Os fabricantes precisam estar ouvindo a voz do cliente sendo amplificada diariamente nas análises de produtos. É preciso haver meios definidos para resolver os problemas rapidamente e aprender com as experiências de sucessos obtidas no passado.

Tornando a qualidade do produto um catalisador do crescimento das vendas

Com a reputação de cada empresa em jogo com base na qualidade do produto, é preciso transformar as operações envolvidas na fabricação em uma vantagem competitiva.

Proponho 7 estratégias rápidas para tornar a qualidade uma vantagem competitiva:

1. Automatização e integração dos serviços internos em um único sistema e aprovação do fluxo de trabalho pelo cliente.

Os problemas de qualidade do produto geralmente começam quando um pedido ou ordem de produção é feito de forma incorreta ou incompleta. Erros no preço, na cotação, na configuração do produto ou nas instruções de entrega, todos podem introduzir erros, diminuir os pedidos e reduzir a qualidade do produto.

A automação de preços, cotações e a aprovação pelo cliente dos fluxos de trabalho pode ajudar a aumentar os tempos de ciclo de pedidos e melhorar a qualidade.

2. Acompanhar os níveis de qualidade do produto em tempo real e definir metas individuais e de equipe para aprimorá-los funciona quando todos os funcionários vêem o que eles estão fazendo.

Ao percorrer o chão de fábrica de empresas obcecadas pela qualidade dos seus produtos, ficará claro para você por que eles são excelentes em qualidade.

Em um fabricante de automóveis conhecido por seus caminhões e veículos especiais, o progresso da equipe de produção para as metas de qualidade é fornecido em tempo real nos monitores de tela plana ao redor da fábrica.

Cada um dos monitores são atualizados constantemente quanto ao nível de desempenho da qualidade de produto de cada equipe e informa instantaneamente os resultados. As equipes competem em qualidade e trabalho para melhorar sua posição diariamente.

3. Os novos projetos de produtos recebem uma rigorosa avaliação de qualidade do produto e revisão de engenharia antes de serem liberados para a produção.

Em vez de lançar novos produtos logo em uma produção em massa ou em grande escala é contar com a sorte, os fabricantes que se destacam na qualidade do produto estão dispostos a sacrificar algumas semanas testando, avaliando, melhorando, simulando, etc…, tudo isso para acertar no lançamento do produto e evitar recalls.

As revisões necessárias e os problemas ou bugs que são de alta prioridade ou urgência, são corrigidos a tempo e o cronograma é alterado para oferecer suporte na obtenção de uma qualidade mais alta.

É comum ver esses fabricantes atrasarem o lançamento por 30 dias ou mais para garantir que o novo produto atenda a seus padrões de excelência em qualidade antes de serem enviados aos clientes.

4. Usando dados de qualidade em tempo real para enfatizar a necessidade de melhorar.

Os fabricantes que lutam para melhorar a qualidade do produto muitas vezes não têm os dados de que precisam para solucionar os problemas de produção mais complexos.

Por ter em mãos informações e dados em tempo real, esses fabricantes podem transformar a qualidade do produto, vendo o que precisa ser melhorado no processo de produção.

É claro que é melhor, ter mais dados em tempo real, sentido de urgência e um intenso foco no alcance das metas de qualidade do produto.

Os dados em tempo real têm o potencial de revolucionar a qualidade do produto, fornecendo aos fabricantes insights sobre como eles podem melhorar e de se destacar junto aos clientes.

5. Realizando Auditorias de Qualidade de forma sucessiva e regular para descobrir áreas de melhoria.

O objetivo de se realizar Auditorias de Qualidade regulares é descobrir novas oportunidades de melhoria que não foram consideradas antes, de forma a aprimorar o fornecimento, a cadeia de fornecedores, a produção e a qualidade do produto e do serviço oferecido.

A combinação de dados em tempo real com auditorias de qualidade também fornece insights que não são aparentes à partir da métrica da baseline ou dos indicadores-chave de performance de qualidade.

Muitos fabricantes estão combinando dados em tempo real com metodologias baseadas em Six Sigma para Auditorias de Qualidade, obtendo insights em tempo real sobre como o desempenho de seu processo de fabricação se compara às expectativas dos clientes.

6. Confiando em dados em tempo real para medir e reduzir o custo total da qualidade e melhorar a satisfação do cliente.

Tomar decisões mais rapidamente ao redesenhar ou eliminar os processos de produção menos lucrativos ajuda a manter os custos de fabricação baixos e a qualidade do produto.

Usando dados em tempo real para medir o custo da qualidade, é possível reduzir altos custos de produção devido a retrabalhos, devoluções, tempos de máquina não programados e pedidos incorretos.

A redução dos custos da qualidade eleva o nível de qualidade dos produtos, atendendo e até mesmo superando as expectativas do cliente.

7. O nível de envolvimento com a qualidade do produto levam a ações rápidas e a mudanças permanentes nas instruções de trabalho e nos fluxos de trabalho da produção.

O executivo sênior, que é o defensor da qualidade do produto, geralmente define os fluxos de trabalho por etapas ou níveis de escalonamento de qualidade e toma medidas para que os problemas de qualidade sejam resolvidos rapidamente.

Esse é um dos aspectos de maior diferencial dentre os fabricantes de excelentes produtos, e é evidente o quão a alta direção leva a sério e assume o seu compromisso com a qualidade.

Ter um executivo sênior com autoridade para realizar melhorias rapidamente economiza semanas de reuniões e causa impacto direto na qualidade do produto.

Conclusão

Realizar a qualidade é a “pedra angular” da força competitiva e o combustível da qualidade de fabricação, e os fabricantes têm o que precisam para se destacarem e elevar o seu nível de forma exponencial, proporcionando excelentes experiências aos clientes e aumentando a sua lucratividade.

Mais valioso do que uma campanha de marketing, mais poderosa em fechar negócios do que preços, a excelência da qualidade do produto conquista clientes e detém um valor inestimável.

Manter-se comprometido em entregar produtos de excelente qualidade, exige-se o comprometimento de quem está no topo da cadeia da organização, com líderes energizando a TODOS com metas desafiadoras e propiciando a TODOS, o espaço e os meios para que TODOS vejam as suas contribuições.

Tornar a qualidade uma vantagem competitiva requer uma intensidade e urgência para continuar se destacando continuamente. E, para isso, a alta administração precisa ter feedbacks em tempo real e estar seriamente comprometida com a melhoria contínua.

Francinei Rodrigues é especialista em qualidade, com mais de 16 anos de experiência na área de qualidade e processo de manufatura.”

 

Last modified: 21 de maio de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *